Suplementação de beta-alanina no treinamento resistido

EFEITOS DA SUPLEMENTAÇÃO DE BETA-ALAMINA EM PRATICANTES DE TREINAMENTO RESISTIDO – REVISÃO SISTEMÁTICA.

Effects of beta-alanine supplementation on resistance training practitioners: Systematic Review

 

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO – SERVIÇO DE MEDICINA DO ESPORTE.

Diogo Sarmento Simão, Victor Vasques, Bruno Henrique Mesquita, Elisabeth Peres Biruel, Alberto de Castro Pochini, Carlos Vicente Andreoli.

 

INTRODUÇÃO

A suplementação com B- alanina demonstrou ser eficaz no aumento das concentrações de carnosina muscular. (1,2,3,4) A carnosina é um potente tampão físico de íons hidrogênio ( H+) ao longo do intervalo fisiológico (pH 7,1 – 6,2), (5,6,7) desempenhando um papel significativo na atenuação do declínio no PH intracelular durante o exercício intenso e consequentemente qualquer aumento da concentração de carmosina no músculo esquelético poderia potencialmente melhorar o desempenho no exercício, onde o declínio do pH é um dos principais contribuintes para a fadiga. Muitos praticantes de modalidades de exercício resistido se utilizam da suplementação de B-alanina objetivando aumento de performance nos treinos, no entanto, estudos em atletas experientes neste tipo de treinamento são limitados, justificando a necessidade de uma revisão de trabalhos que demonstrem os efeitos da suplementação de B- Alanina em praticantes de treinamento resistido. O objetivo deste estudo é identificar os efeitos da suplementação de B- alanina sob os praticantes de exercício resistido.

 

METODOLOGIA

 

Trata-se de uma revisão sistemática, que utiliza um processo abrangente de busca na literatura científica, de forma imparcial e reprodutível, a fim de sumarizar as evidências encontradas, nas bases de pesquisa nacionais e internacionais, sintetizando desta forma as evidências disponíveis.

 

DISCUSSÃO

 

Os estudos mostram que a suplementação de beta-alanina em praticantes de treinamento resistido aumentou a resistência anaeróbica, determinado pelo aumento no número de repetições. No entanto, não resultou em incremento na produção de forma corporal, pico de potência, composição corporal e resposta endócrina quando comparados ao grupo placebo. (8,9)

 

CONCLUSÃO

 

Concluindo, fazem-se necessários mais estudos para definir os reais efeitos da suplementação de beta-elanina em praticantes de treinamento resistido, visto que os estudos existentes, em sua maioria não deixam claro esses aspectos e grande parte deles são compostos por amostras pequenas, não heterogêneas e com poucas semanas de acompanhamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *